• Newsletter

    Cadastre-se para receber nossa newsletter!


Com alguma coisa em comum

uma boa conversa

uma boa conversa

A cliente é uma amiga agregada, amiga da amiga que vira amiga. Nessa correria da vida sempre que nos encontrávamos ficava aquela: “Preciso passar no seu atelier para ver as novidades”. Até que um dia ela me liga e diz que  se tratava de uma encomenda especial. Opa, senti que o lance era sério. Agendamos e no dia marcado ela chega acompanhada. Não precisava dizer mais nada. A joalheira aqui fica se sentindo meio parte da família nessas horas. Super contente com a notícia e com aquela coisinha no estômago. Afinal, você irá criar a representação do enlace. Eles queriam encomendar as alianças. Peguei a minha pranchetinha e lá sentamos para conversar.

Ao longo destes anos criei um passo a passo para chegar ao projeto final que começa com uma boa conversa. Começo perguntando como o casal se conheceu. Ele toma a iniciativa de contar como foi que ela roubou seu coração. Era um dia em que ele nem pretendia passar pelo escritório mas a reunião era importante com a equipe parceira de um projeto. Ele conta que passava por uma fase particular, questionando os rumos da sua vida. Ela faz parte da equipe e estava atrasada para a reunião.  Ela chega e ele vai até a porta para recebê-la. Não se conhecem ainda. Ela lhe cumprimenta com um abraço. (De fato, o abraço dela é envolvente. Nem que você não queira é contaminado pela sua energia). Ele é tocado pela sua presença. Eles se dirigem a sala para dando continuidade a reunião. Tudo segue seu fluxo corriqueiro, quando ela pede a palavra.  E quando essa mulher começa a falar não tem como: ele já estava encantado por ela.

A essa altura da nossa conversa eu já estava suspirando, contagiada por esse sentimento do qual falamos tanto. E é nessas horas que você sente e vive a experiência do amor e vê como ele dá total sentido a nossas vidas. O amor que existe entre eles. O amor que você sente quando participa da felicidade de pessoas queridas. O amor que eu sinto pelo meu trabalho e que engrandece quando essas pessoas incríveis te escolhem.

Foi uma manhã maravilhosa. A conversa passou por cheiros, cores, comidas, sensações, desejos…

Ele queria presença, ela fluidez. E concordo que alianças não precisam ser iguais. Elas tem alguma coisa em comum: o elo entre duas pessoas. E por que não cada um na sua individualidade? Parti de um desenho que teria desdobramentos diferentes.

Segue o resultado: